PIROLUSITA

- Classificação: ÓXIDO

- Fórmula química: Mn4+O2

- Dureza: 4 - 5

- Brilho: METÁLICO, FOSCO, TERROSO

- Densidade relativa: 4,8

- Clivagem: PERFEITA EM (110) (rara)

- Cristalografia: TETRAGONAL

A pirolusita é um óxido que constitui um dos mais importantes minerais de minério de Mn. Na mineração de manganês, um termo usado é “wad”, atribuído a uma mistura de minerais de manganês formada por grãos submicroscópicos principalmente de pirolusita e psilomelano. Pirolusita é classificada no Grupo do Rutilo e é trimorfa com a akhtenskita e ramsdellita. Pirolusita bem cristalizada ou formando cristais pseudomórficos sobre manganita é chamada de polianita. O termo hoje em dia é obsoleto, mas muito útil para distinguir entre pirolusita mal cristalizada e pirolusita bem cristalizada, que ao microscópio possuem características completamente distintas. A pirolusita forma-se sob condições oxidantes (com oxigênio atmosférico) e alto pH e, portanto, está restrita ao ciclo sedimentar, constituindo um produto de intemperismo sobre outros minerais de Mn, frequentemente de manganita, sobre a qual forma pseudomorfoses. Forma-se nas zonas de oxidação desenvolvidas sobre rochas e depósitos hidrotermais contendo manganês. Também em depósitos formados pela circulação de águas meteóricas. Processos coloidais e atividade bacteriana são importantes em sua formação. Origina-se principalmente em pântanos e lagos; em condições marinhas rasas (frequentemente com textura oolítica).

Copyright © 2023 Luís Fernando Silva. Todos os direitos reservados.