MUSCOVITA

A muscovita é um mineral comum do Grupo dos filossilicatos que ocorre em muitos tipos de rochas, incluindo rochas ígneas, metamórficas e sedimentares. Como as outras micas, possui uma série de usos industriais importantes. Como a muscovita se forma em pegmatitos, os cristais podem ser enormes: o maior cristal já encontrado tinha 4,5 metros de diâmetro e 77 toneladas de peso. A muscovita possui vários polítipos e pode ocorrer interestratificada com vermiculita, paragonita e montmorilonita. Pode conter ferro, manganês, magnésio, vanádio, bário, cálcio, sódio, água, cromo, lítio, cesário e rubidio. A muscovita tem 35 variedades. Entre as mais importantes, estão a sericita, que é uma muscovita (às vezes é paragonita) que forma grãos muito finos, frequente em feldspatos alterados e em rochas metamórficas de baixo grau, a fuchsite, que é uma mica intermediária entre a muscovita e a celadonita, que tem um ângulo 2V de 0-30º e que é quase impossível de distinguir da muscovita por meio de meios ópticos, e a fengite, que é verde (rica em cromo) e ocorre em rochas metamórficas, constituindo rocha ornamental verde (quartzito com fuchsite).

- Sistema Cristalino: Monoclínico prismático

- Cor: Branca, cinza, prateada, marrom, verde, rosa, amarela.

- Hábitos: Maciça, micácea, tabular, colunar, escamosa, granular, pseudohexagonal ou

forma de diamante

- Clivagem: {001} perfeita Estriais // a {001}

- Tenacidade: Flexível e elástica

- Maclas: Plano em {001}, eixo em [310], em estrelas de 6 pontas

- Fratura: Micácea

- Dureza Mohs: 2 – 2.5 // a {001} 4 perpend. a {001}

- Partição: Segundo {110} e {010}

- Traço: Branco

- Brilho: Vítreo, sedoso, perláceo.

- Diafaneidade: Transparente

- Densidade (g/cm3 ): 2.76 – 3

Copyright © 2023 Luís Fernando Silva. Todos os direitos reservados.